O colono preto

O colono preto

Episódio 4
53:09

Vou aprender a ler para ensinar meus camaradas.

REFERÊNCIAS DESTE EPISÓDIO:

“O colono preto como favor da civilização brasileira”, de Manuel Querino.

“Travessias no Atlântico Negro: reflexões sobre Booker T. Washington e Manuel R. Querino”, de Sabrina Gledhill. 2ª edição revista e ampliada Salvador: Funmilayo Publishing, 2021.

“(Re)apresentando Manuel Querino – 1851/1923: um pioneiro afro-brasileiro nos tempos do racismo científico”, organização de Sabrina Gledhill. Salvador: Funmilayo Publishing, 2021.

“De guerreiros a doutores negros: a contribuição de Manuel Querino”, de Sabrina Gledhill, presente em “Pensadores negros – Pensadoras Negras: Brasil séculos XIX e XX”, organização de Sidney Chalhoub e Ana Flávia Magalhães Pinto. Belo Horizonte. Fino Traço Editora, 2010.

“Rebeliões da senzala: quilombos, insurreições e guerrilhas”, de Clóvis Moura. São Paulo. Edições Zumbi, 1959.

“Territorialidades e identidades coletivas: Uma Etnografia de Terra de Santa na Baixada Maranhense”, de Davi Pereira Junior.

“Maria Firmina dos Reis e o cotidiano da escravidão no Brasil”, de Agenor Gomes. São Luís: Academia Maranhense de Letras, 2022.

“Maria Firmina dos Reis: uma missão de amor”, de Dilercy Aragão Adler. São Luís: Academia Ludovicense de Letras, 2017.

“Jardim secreto: Educação como desejo de liberdade na diáspora africana”, de Alexandra Lima da Silva. Rio de Janeiro. Mauad Editora, 2021.

“Pela liberdade e contra o preconceito de cor: a trajetória de Israel Soares”, de Alexandra Lima da Silva.

“Balaiada (Maranhão e Piauí, 1838-41): ‘povo’ e política”, de Marcelo Cheche Galves.

“​​Enciclopédia negra: Biografias afro-brasileiras”, organizada por Flávio dos Santos Gomes, Jaime Lauriano e Lilia Schwarcz. São Paulo. Companhia das Letras, 2021.

“História da educação do negro e outras histórias”, organizado por Jeruse Romão. Brasília: Ministério da Educação, 2005. Artigos de Geraldo da Silva e Marcia Araújo, Mariléia dos Santos Cruz, Jeruse Romão, Alexandre do Nascimento e Maria Alice Rezende.

“Escravos, libertos, filhos de africanos livres, não livres, pretos, ingênuos: negros nas legislações educacionais do XIX”, de Surya Pombo de Barros.

“As comunidades quilombolas do município de Alcântara – ma diante à implantação do centro de lançamento de foguetes: desafios e perspectivas”, de Larissa Andréa Amaral Barros.

“MA – Comunidade Quilombola de Alcântara continua luta contra o Centro de Lançamento e pelo seu direito de ficar na terra”, do Mapa de Conflitos da ENSP Fiocruz.

“O Colégio São Benedito e a escolarização da população negra em Campinas-SP no início do século XX”, de Lívia Sgarbosa.

“Reconstruindo a memória de um projeto escolar para negros”, de  Perses Maria Canellas da Cunha.

“Educação eugênica na constituição brasileira de 1934”, de Simone Rocha.

“Um “templo de luz”: Frente Negra Brasileira (1931-1937) e a questão da educação”, de Petrônio Domingues.

 “Revista Realidade”, outubro de 1967.

“História da discriminação racial na educação brasileira – Silvio Almeida – Escola da Vila 2018”.

“Introdução crítica à sociologia brasileira”, de Alberto Guerreiro Ramos. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1957.

“A trajetória do ‘pardo’ Antonio Ferreira Cesarino (1808-1892) e o trânsito das mercês”, de Daniela do Carmo Kabengele.

“A ‘Lei do Boi’ e a relação entre educação e propriedade: o caso da universidade federal rural do Rio de Janeiro”, de Wallace Lucas Magalhães.

 “A educação brasileira durante o período militar: a escolarização dos 7 aos 14 anos”, de Renata Machado de Assis.

 “De olho no preconceito: um guia para professores sobre racismo em livros para crianças”, de Regina Pahim Pinto e Esmeralda Vailati Negrão.

“Desigualdade racial no Brasil: evolução das condições de vida na década de 90”, de Ricardo Henriques.

“Percurso da lei 10639/03: antecedentes e desdobramentos”, de Márcia Moreira Pereira e Maurício Silva.

“O envio de negros da Bahia para a Guerra do Paraguai”, de Osvaldo Silva Felix Júnior.

REFERÊNCIAS DESTE EPISÓDIO:

“O colono preto como favor da civilização brasileira”, de Manuel Querino.

“Travessias no Atlântico Negro: reflexões sobre Booker T. Washington e Manuel R. Querino”, de Sabrina Gledhill. 2ª edição revista e ampliada Salvador: Funmilayo Publishing, 2021.

“(Re)apresentando Manuel Querino – 1851/1923: um pioneiro afro-brasileiro nos tempos do racismo científico”, organização de Sabrina Gledhill. Salvador: Funmilayo Publishing, 2021.

“De guerreiros a doutores negros: a contribuição de Manuel Querino”, de Sabrina Gledhill, presente em “Pensadores negros – Pensadoras Negras: Brasil séculos XIX e XX”, organização de Sidney Chalhoub e Ana Flávia Magalhães Pinto. Belo Horizonte. Fino Traço Editora, 2010.

“Rebeliões da senzala: quilombos, insurreições e guerrilhas”, de Clóvis Moura. São Paulo. Edições Zumbi, 1959.

“Territorialidades e identidades coletivas: Uma Etnografia de Terra de Santa na Baixada Maranhense”, de Davi Pereira Junior.

“Maria Firmina dos Reis e o cotidiano da escravidão no Brasil”, de Agenor Gomes. São Luís: Academia Maranhense de Letras, 2022.

“Maria Firmina dos Reis: uma missão de amor”, de Dilercy Aragão Adler. São Luís: Academia Ludovicense de Letras, 2017.

“Jardim secreto: Educação como desejo de liberdade na diáspora africana”, de Alexandra Lima da Silva. Rio de Janeiro. Mauad Editora, 2021.

“Pela liberdade e contra o preconceito de cor: a trajetória de Israel Soares”, de Alexandra Lima da Silva.

“Balaiada (Maranhão e Piauí, 1838-41): ‘povo’ e política”, de Marcelo Cheche Galves.

“Enciclopédia negra: Biografias afro-brasileiras”, organizada por Flávio dos Santos Gomes, Jaime Lauriano e Lilia Schwarcz. São Paulo. Companhia das Letras, 2021.

“História da educação do negro e outras histórias”, organizado por Jeruse Romão. Brasília: Ministério da Educação, 2005. Artigos de Geraldo da Silva e Marcia Araújo, Mariléia dos Santos Cruz, Jeruse Romão, Alexandre do Nascimento e Maria Alice Rezende.

“Escravos, libertos, filhos de africanos livres, não livres, pretos, ingênuos: negros nas legislações educacionais do XIX”, de Surya Pombo de Barros.

“As comunidades quilombolas do município de Alcântara – ma diante à implantação do centro de lançamento de foguetes: desafios e perspectivas”, de Larissa Andréa Amaral Barros.

“MA – Comunidade Quilombola de Alcântara continua luta contra o Centro de Lançamento e pelo seu direito de ficar na terra”.

“O Colégio São Benedito e a escolarização da população negra em Campinas-SP no início do século XX”, de Lívia Sgarbosa.

“Reconstruindo a memória de um projeto escolar para negros”, de  Perses Maria Canellas da Cunha.

“Educação eugênica na constituição brasileira de 1934”, de Simone Rocha.

“Um “templo de luz”: Frente Negra Brasileira (1931-1937) e a questão da educação”, de Petrônio Domingues.

 “Revista Realidade”, outubro de 1967.

“História da discriminação racial na educação brasileira – Silvio Almeida – Escola da Vila 2018”.

“Introdução crítica à sociologia brasileira”, de Alberto Guerreiro Ramos. Rio de Janeiro: Editora UFRJ, 1957.

“A trajetória do ‘pardo’ Antonio Ferreira Cesarino (1808-1892) e o trânsito das mercês”, de Daniela do Carmo Kabengele.

“A ‘Lei do Boi’ e a relação entre educação e propriedade: o caso da universidade federal rural do Rio de Janeiro”, de Wallace Lucas Magalhães.

 “A educação brasileira durante o período militar: a escolarização dos 7 aos 14 anos”, de Renata Machado de Assis.

 “De olho no preconceito: um guia para professores sobre racismo em livros para crianças”, de Regina Pahim Pinto e Esmeralda Vailati Negrão.

“Desigualdade racial no Brasil: evolução das condições de vida na década de 90”, de Ricardo Henriques.

“Percurso da lei 10639/03: antecedentes e desdobramentos”, de Márcia Moreira Pereira e Maurício Silva.

“O envio de negros da Bahia para a Guerra do Paraguai”, de Osvaldo Silva Felix Júnior.

Conheça nossos Hosts:

Type at least 1 character to search